Wednesday, January 11, 2006

as you walk away

O som das batidas não eram sempre dramáticos. às vezes eu dançava no ritmo, e achava o momento perfeito. de dias em dias, o laranja do sol era tão intenso que as cores das ruas brilhavam solitárias. eu conversava com elas por uns momentos, apesar de nunca ser o suficiente.

I was five and he was six
We rode on horses made of sticks
He wore black and I wore white
He would always win the fight

se eu sempre esperasse talvez doesse mais. na verdade o que eu não sei é o que poderia ser e todas as possibilidades tortas que ofusco todos os dias com qualquer lágrima que ouso deixar cair sem sentido. se a história fosse outra, e o fim um pouco menos entediante, eu correria cantando por aí. sem sentido.

Bang bang, he shot me down
Bang bang, I hit the ground
Bang bang, that awful sound
Bang bang, my baby shot me down

e é nessa história de finais não-contados que quando olho para trás me vejo de braços abertos pronta para pular. aonde caio não sei, preto e branco ou em cores. quem sabe quando os olhos vão se abrir? e quem sabe a queda não seja macia o suficiente?

Bang bang, I shot you down
Bang bang, you hit the ground
Bang bang, that awful sound
Bang bang, I used to shot you down

e a mania de saber como as pessoas são sem conhece-las... só pelo olhar. pelo jeito de andar. eu e ela nunca tinhamos conseguido ser assim até que um dia eu acordei sozinha na cama. havia um vento cortante misturado a soluços perdidos no travesseiro e o cheiro. o cheiro que nunca mais vai embora.

Bang bang, my baby shot me down.

3 comments:

Ramon said...

Que coisa, não?
Ninguém comenta aqui?

Saiba que adorei essa....tarde com você ontem...foi divertida a conversa e tudo mais...

Espero seu telefonema para o confirmar o vôlei ou qualquer outra coisa...
Sem esquecer do nosso violão! RAM!
Beijão, linda!
Até mais!
P A Z !!
RaMoN

letiz said...

vc escreveu antes de tocar bang bang no gazz ontem?

visita o meu blog novinho tb!
beijos

Vitor Graize said...

tenho escutado cardigans. assistido também, um show de 96 que o lopes encontrou na internet. é demais. go on step on me. lovefool. coisas do tipo. e a vocalista é tão sexy! hum