Saturday, August 27, 2005

o cantar calado

A idéia de solidão vaga me assusta.

Os sujeitos esqueceram de seus verbos de ação. Só ouvem quietos, esperando o próximo pôr-do-sol: permanecem... as páginas do livro viram sem piedade; parece que conta a história da minha vida, que de algum modo eu encontro uma paz perdida dentro de mim.
É um sintoma dos dias, que passam lentos e ficam. Não ousam escapar da minha voz, ou do meu silêncio. Quando tudo se cala, só as lágrimas falam. A respiração, ofegante, é só o sentimento do mundo que cai agora.

Les regardes crient haut sans des mots.

Meu bem, não precisa me servir o chá. estou aqui sentada só por pouco tempo, esperando a vida me levar a algum lugar diferente. eu sei, é hipocrisia. mas deixa eu sonhar.
se quer saber o que eu penso;
- a queda foi grande demais..

1 comment:

*Clara* said...

que isso?
melancolia dominical imperando?

viu, quem mandou nao ir pra DM.
se empenhou muito pouco!